AS FORMAS DO RELEVO

01-10-2011 20:58

AS FORMAS DO RELEVO 

 

Como sabes, a superfície da Terra não é toda lisinha, apresenta várias formas, desde a suave planície às alturas acidentadas da montanha. A essas formas que a Terra apresenta, damos o nome de relevo.

As quatro principais formas de relevo são a planície; a montanha; o vale; o planalto.

 
 
 
 
1-Planície    2-Montanha    3–Vale   4-Planalto
 
 

 

O relevo da Península Ibérica é mais elevado a este. Parece uma escada, a descer do lado de Espanha para o Oceano Atlântico, no sentido nordeste/sudoeste. É por isso que os grandes rios da Península Ibérica correm quase todos nesse sentido.

 
 
 
 
 

 

Em Portugal as terras mais montanhosas ficam no centro/norte, com montanhas e planaltos separados por vales profundos. É aqui que fica o ponto mais alto de Portugal Continental, na Serra da Estrela, a quase 2 000 m de altitude.

O sul é dominado por planícies de relevo suave e pouca altitude.

 
 
 
 
 
 

 OS RIOS

Os rios nascem na nascente, correm pelo leito ou cama, são limitados pelas margens e vão desaguar à foz.

Quando uma povoação tem Foz no seu nome, quer dizer que aí desagua um rio. É o caso da Figueira da Foz, onde o Mondego desagua no Oceano Atlântico, ou de Foz Côa, onde o rio Côa desagua no Douro.

A foz pode ter duas formas: em estuário, se desaguar só num braço que vai alargando, ou em delta, se desaguar em vários braços que formam um triângulo.

 
 
 
Estuário do rio Tejo – imagem de satélite
 
 
 

 

A quantidade de água que um rio leva é o seu caudal. No Inverno o caudal dos rios é maior porque chove mais, dando mesmo origem a cheias.

Os maiores rios que passam em Portugal são o Tejo, o Douro e o Guadiana, mas o maior rio que cá nasce é o Mondego (Serra da Estrela).

 
 
 

 

 

                                                                 APRENDE ,JOGA E ....JOGA.


 

 

Principais formas do relevo

 
Relevo 

relevo corresponde ao conjunto de formação apresentadas pela superfície da Terra. Essas formas são definidas pela estrutura da Terra combinada com as ações da dinâmica interna e externa da Terra.
As rochas sofrem processos de erosão que podem ser : Internos ou Externos.

Os fatores internos são responsáveis pela elevação ou rebaixamento da superfície da crosta terrestre, os fatores externos, por sua vez, causam modificações nessa superfície. Internos: movimentos das placas tectónicas, vulcanismo e abalos sísmicos; Externos: tempestades, águas correntes, vento, mar, gelo, seres vivos, entre outros.
Fonte: http://geoconceicao.blogspot.pt


Planície

 
 
 
 
 
Uma planície é um campo ou um terreno sem altos e baixos. Trata-se, portanto, de uma superfície plana que se caracteriza pela sua igualdade.
Entende-se por planície toda e qualquer área geográfica plana ou cuja ondulação seja inferior a 150 metros de altura em relação ao nível do mar.

Planalto
 
 
 

O termo planalto é a junção de “plano” e “alto”. Trata-se de uma superfície plana que se encontra situada a uma altura (altitude) considerável relativamente ao nível do mar. Estes planos elevados podem surgir pela acção das forças tectónicas ou pela erosão do terreno.
 

Montanha
 
 
montanha é uma forma de relevo caracterizada pela sua altitude relativamente elevada (com altura superior a 300 m) e, quase sempre, pelo forte desnivelamento entre o cume e os vales que a cercam. 
Fonte: http://www.verbetes.com.br/def:112076

Vale 




Um vale é um desnível acentuado, entre duas montanhas ou colinas. Trata-se, na realidade, de uma depressão alongada da superfície terrestre entre duas vertentes, com forma inclinada e alargada. Pela vertente de um vale podem circular as águas de um rio (no caso dos vales fluviais) ou alojar-se o gelo de um glaciar (vales glaciares).
Fonte: http://conceito.de/vale


Cordilheira
 
 
 
Uma cordilheira é um conjunto de montanhas que se encontram muitas vezes dispostas de forma paralela
Pela sua dimensão as cordilheiras têm um impacto muito grande no clima das regiões circundantes.
 
 

Rio 
 
 

Trata-se de uma corrente natural de água contínua que desemboca noutra similar, num lago ou no mar. Ao rio que desagua noutro dá-se-lhe o nome de afluente.
Cada rio possui um caudal, o qual não é propriamente constante ao longo do ano. Nos períodos de maiores precipitações, o caudal aumenta. Porém, se chover pouco ou perante elevadas temperaturas, o caudal baixa e, inclusive, em situações extremas, o rio acaba por secar.

Rede hidrogáfica



Rede hidrogáfica é o nome que se dá ao conjunto formado pelo rio principal, e por todos os seusafluentes e subafluentes (que são rios que desaguam em afluentes doutros rios).